Partido Libertário dos EUA 2016 –1

yallertorch16Seção 1, página 3.

1.5 Do aborto

Uma vez que o aborto é uma questão sensível e que as pessoas podem de boa-fé ter diversas atitudes a respeito, acreditamos que o governo deva ser afastado da questão, de modo que cada pessoa a resolva segundo o seu critério e consciência.

1.6 Do pátrio poder

Cabe aos pais ou outros tutores o direito de educar os seus filhos segundo os seus próprios critérios e discernimento. Mas isso não se interpretará de forma a desculpar a negligência, o descaso ou abuso de menor de idade.

1.7 Crime e justiça

A função legítima do governo é de proteger os direitos de cada indivíduo, incluindo o direito à vida, à liberdade e de propriedade. As leis penais devem ser limitadas em sua aplicação às violações dos direitos dos outros através da força ou fraude, ou aos atos voluntariosos que colocam os outros em risco involuntário e significativo de perdas ou lesões. Defendemos, portanto, a revogação das leis que caracterizam “crimes” sem vítimas, tais como o uso medicinal ou recreativo das substâncias. Apoiamos a restituição à vítima, até os limites do possível, às custas do criminoso ou do autor da infração negligente. Os direitos constitucionais dos réus em causas penais, incluindo ao devido processo, a um julgamento rápido, à assessoria jurídica, a julgamento por júri e à presunção da inocência até que haja prova em contrário, deve ser preservado. Afirmamos o direito comum dos jurados de julgarem não apenas os fatos, mas também a justiça da própria lei.

1.8 Da pena de morte

Somos contra a administração da pena de morte por parte do estado político.

1.9 Da legítima defesa

O único uso legítimo da força é na defesa dos direitos individuais — vida, liberdade e propriedade justamente adquirida — contra a agressão. Este direito é inerente ao indivíduo, podendo este concordar em ser auxiliado por qualquer outro indivíduo ou agremiação de pessoas. Afirmamos o direito individual de manter e portar armas – garantido pela Segunda Emenda da Constituição – e somos contra transformar as pessoas em réus por exercerem os seus direitos de auto-defesa. Aos donos de propriedades privadas cabe o direito de definir suas próprias condições no que toca à presença de armas de defesa pessoal nas suas propriedades. Somos contra todas as leis — em qualquer nível de governo — que restrinjam, registrem ou monitorem a posse, produção ou transferência de armas de fogo ou munições.

A Plataforma do Libertarian Party continua com a Parte 2–Liberdade econômica… Não perca!

Advertisements

Partido Libertário dos EUA 2016 –1

yallertorch16Seção 1, página 2.

1.0 Da Liberdade Pessoal

As pessoas devem ser livres para fazer escolhas por si mesmas e aceitar a responsabilidade pelas consequências das escolhas que fazem. Nosso apoio ao direito de a pessoa optar entre alternativas na vida nem sempre significa que aprovamos ou desaprovamos essas escolhas. Nenhuma pessoa, coletividade ou governo poderá lançar mão de coagir uma outra pessoa, coletividade ou governo.

1.1 Ser dono de si

Todo indivíduo é dono do próprio organismo, e exerce direitos sobre este — direitos nos quais as demais pessoas, grupos e governos não podem incorrer. Cabe a cada um a responsabilidade de decidir, consciente e voluntariamente, o que consumir, e quais os riscos à sua própria saúde, finanças, segurança ou vida que lhe são aceitáveis.

1.2 Da expressão e comunicação

Defendemos a plena liberdade de expressão e somos contra a censura, regulamentação ou controle das tecnologias e dos meios de comunicação por parte do governo. Defendemos a liberdade de participar ou não de eventuais atividades religiosas que não incorrem nos direitos alheios. Somos contra as ações governamentais que ajudam ou atacam qualquer religião.

1.3 Da privacidade

Nós, libertários, defendemos a privacidade individual e transparência governamental. Prometemos acabar com a prática do governo de espionar todo mundo. Apoiamos os direitos de privacidade reconhecidos pela Quarta Emenda da Constituição, de sermos seguros nas nossas pessoas, casas, propriedades e comunicações. A proteção contra buscas e apreensões arbitrárias deverá incluir registros eventualmente mantidos por terceiros, tais como e-mail, fichas médicas e registros bibliotecários.

1.4 Dos relacionamentos pessoais

O sexo, a preferência, a orientação ou a identidade sexual da pessoa não deve determinar o seu tratamento pelo governo, como no caso das leis atuais de casamento, da guarda dos filhos, da adoção, no tocante à imigração ou que regulamentam as forças armadas. Não cabe ao governo nenhuma autoridade de definir, licenciar ou cercear os relacionamentos interpessoais. Os adultos devem escolher por livre e espontânea vontade as suas práticas sexuais e seus relacionamentos interpessoais.

A Plataforma do Libertarian Party continua com o aborto, pátrio poder, crime e justiça, pena de morte, legítima defesa… Não perca!

Plataforma 2016 do Partido Libertário dos EUA

Fascículo 1
yallertorch16PROGRAMA DO PARTIDO LIBERTÁRIO
Conforme adotado na Convenção, em maio de 2016, em Orlando, Florida

PREÂMBULO

Como libertários, queremos um mundo de liberdade; um mundo no qual todos os indivíduos são os soberanos das suas próprias vidas e ninguém é forçado a sacrificar seus valores em benefício alheio.

Acreditamos que o respeito pelos direitos individuais é uma pré-condição essencial para um mundo livre e próspero, que a força e a fraude deviam ser barradas das relações humanas, e que somente pelo caminho da liberdade podemos alcançar a paz e a prosperidade.

Por conseguinte, defendemos o direito de cada pessoa de se envolver naquelas atividades que sejam pacíficas e honestas e recebemos de braços abertos a diversidade que a liberdade nos traz. O mundo que queremos construir é um mundo em que as pessoas têm a liberdade de seguir os seus próprios sonhos da sua própria maneira, sem a interferência do governo ou de poderes autoritários.

Nas páginas que seguem estabelecemos os nossos princípios básicos e juntamos exemplos de posições políticas derivadas destes princípios.

Mas estas políticas específicas não traduzem a nossa meta. A nossa meta é um mundo liberado dentro do horizonte das nossas vidas, e é para esta finalidade que adotamos as presentes posições.


EXPOSIÇÃO DE PRINCÍPIOS

Nós, os membros do Partido Libertário, questionamos a seita do estado onipotente e defendemos os direitos individuais da pessoa humana.

Consideramos que todo ser humano tem o direito de exercer domínio exclusivo sobre sua própria vida, cada um possuindo o direito de viver da maneira que bem entender, contanto que não interfira mediante força ou coação com o direito igual dos outros de viver da maneira que eles acharem melhor.

Os governos ao longo da história têm operado habitualmente pelo princípio contrário, de que caberia ao estado político o direito de dispor sobre a vida de cada um – e dos frutos do seu trabalho. Mesmo dentro dos Estados Unidos, todos os partidos políticos anteriores ao nosso, concedem ao governo o poder de regulamentar a vida particular das pessoas e aproveitar dos frutos do seu trabalho sem o seu consentimento.

Nós, pelo contrário, não achamos que seja correto permitir a qualquer governo que faça disso. Asseveramos que onde quer que existam governos, estes não devem violar os direitos de pessoa individual: a saber, (1) o direito à vida — nesse sentido, apoiamos a proibição da agressão física contra outrem; (2) o direito à liberdade de expressão e ação — logo, somos contra as tentativas pelo governo de cercear a liberdade de expressão e da imprensa, bem como toda e qualquer forma de censura governamental; e (3) o direito de propriedade — portanto, somos contra a interferência na propriedade privada, em práticas como o confisco, a nacionalização e expropriação e apoiamos a proibição do roubo, da invasão de propriedade, da fraude e da falsificação enganosa.

Posto que os governos, uma vez instituídos, não devem incorrer nos direitos individuais, somos contra as interferências pelo governo nas relações contratuais e voluntárias entre as pessoas físicas. As pessoas não devem ser obrigadas a sacrificar suas vidas e bens em benefício alheio. Deverão, isto sim, tratar com os outros sem interferência governamental e de livre e espontânea vontade — sendo o sistema econômico resultante, o mercado livre, o único compatível com a proteção dos direitos individuais de cada pessoa humana.

Continua, com liberdade pessoal, ser dono de si, comunicações, privacidade… 

Necessitando de tradutor, pense n’eu…

A vaporização do mícron

mu

10 EE -6 metro ou 0,001 centímetro = 1 mícron

Um metro dividido por um milhão dava, na antiguidade primordial em que mal se sabia explodir uma bomba de hidrogênio, um mícron, comprimento abreviado pela letra mu. A utilidade singela deste vocábulo ofendeu as sensibilidades de burocratas obscurantistas que não resistiram ao impulso de bedelhar no alheio. Só na ficção já aconteceu algo parecido.

Na tradução de Wilson Velloso do fúnebre romance “1984” de George Orwell, as pessoas cuja existência o Partido julgava incômodo desapareciam na calada da noite, abolidas, aniquiladas, vaporizadas em impessoas. Foi essa a sina do humilde mícron. Com um passe da varinha de condão, o vocábulo foi degredado em sentença transitada em juízo e aplaudida apenas pelo oficialato ignaro; o mícron foi destituído de todo significado e declarado uma impalavra… vaporizado.

micrometro

Instrumento para medir comprimentos ou distâncias

Só que os cientistas e engenheiros que sabem medir as coisas usando micrometros, micrómetros ou micrômetros até hoje nem repararam na sentença dessa bedelhocracia. E esta não cogita por um segundo a hipótese de ter sido um erro se intrometer naquilo que fugia à sua competência. Aliás, nas quatro décadas em que fui espectador involuntário desse teatro de fantoches, jamais vi uma justificativa ou explicação sequer do decreto de vaporização. Um painel colegiado votou nesse erro–erro que introduz ambiguidade e incoerência sem nada agregar–e ainda insiste em querer que as pessoas educadas se curvem ante isso como Revelação Divina.

Na vida real quem comete com impunidade esses ultrajes são juízes e políticos corruptos. Estes podem despachar meganhas armados para cobrar cumprimento dos decretos mais imbecis, sem se tocar que a revelação foi alucinada, o decreto um erro. O mícron, consagrado por décadas de uso no linguajar de verdadeiros estudiosos formados nas ciências exatas, é um inocente útil injustamente vaporizado pela burrice que não sabe se valer da experiência com os fatos da realidade.

Tirando esse pedantismo injusto, o resto da publicação do Inmetro sobre o Sistema Internacional é um guia valioso que vale a pena folhear.

Republican Party Wall: 1923

Rake, roué, tippler, hepcat and bon-vivant Republican President Warren Gamaliel Harding addressed the people of Canada in Stanley Park, Vancouver:

“Nationality continues to be a supreme factor in modern existence. Make no mistake about that. But the day of the Chinese wall, enclosing a hermit nation, has passed forever. (…) I stretch forth both my arms in fraternal greeting, with gratefulness for your splendid welcome in my heart, and from my lips the whispered prayer of our fame to Rip van Winkle: “May you all live long and prosper!” (Dawson Daily News, August 11, 1923 7)

This was the Republican Party not yet taken over by Prohibition Party infiltrators or ideologues, the Republican Party that refused to transfer American sovereignty to the crowned ruffians of Europe and so spurned the Treaty of Versailles. Nevertheless it was a meddlesome and imperial party high on taxes and tariffs, that would soon yield to the seductive allure of officious theocracy and involvement in Holy Wars and Jihads.

What Voting Republican Says

Trump is a Republican candidate and has to obey the GO-Prohibition platform.
assetlooting2007Rednecks picked the candidate but national socialists wrote the usual platform. If you vote Republican you are voting for asset forfeiture–armed robbery by police of cash and cash equivalents belonging to peaceful, innocent citizens. Republicans are itching take your home and leave you on the hook for the mortgage. Asset forfeiture confiscation in 2007-8 is how George Bush caused the Great Recession. When you vote Libertarian you are going on record with your ballot against police looters-by-law. Your LP vote also proves that the soft machine media cannot hypnotize you with fear.  The Bill of Rights will not suddenly disappear because antichoice fanatics again fail to get their boys on the government payroll.

When the Dems win (calculated at a cash gambling probability of 0.8), our spoiler votes give the LP.org added prestige as an unflappable bastion of integrity. Every Republican loss protects the economy from prohibitionist pretexts for grabbing people’s assets and bank accounts. Looting collapses the credit structure by frightening people into withdrawing their money from banks. This happened when Herbert Hoover was the Great Dry Hope. It happened again when Bush Junior let militarized police forces across the nation rob anyone carrying cash, then protected the robbers by mock trial from murders committed during those felonies.

God’s Own Prohibitionists are so sure to lose that it is pretty risk-free for conscientious individuals to vote Libertarian. In other words it is safe to vote for freedom rather than waste a vote on a nearly identical looter party. (Democrats enforce prohibitionism, asset forfeiture, high taxes, and the jailing and murdering of blacks and teenagers too). Listen to what the looter candidates are saying about each other now, and remember that when I vote Libertarian come November.

Curitiba e Paamiut, Gronelândia

CuritibaPaamiut49WFora do Brasil a cidade mais próxima do meridiano de longitude de Curitiba, que determina o fuso horário, é Paamiut, na Gronelândia.

Gronelândia parece enorme nos mapas de projeção Mercator, mas o tamanho real (azul) que se vê com essa ferramenta de tamanhos relativos, dá um punhadinho de estados brasileiros. O Google Maps não quis dar as direções de Paamiut para Curitiba, mas dá para calcular a distância pela diferença nas latitudes. É quase um quarto da circumferência meridional do planeta, algo na casa de 9846 quilômetros. Cá você vê a Groenlândia com Paamiut coincidindo com Curitiba.

Do outro lado do mundo dá para ver, usando essa outra ferramenta, que antipodal a Paamiut só tem oceano a uns 200 km ao largo da costa da Antartica, sul da Austrália. A mais próxima habitação humana ali é Casey Station. Com essa mesma “map tunnelling tool”, vê-se que antipodal a Curitiba também é oceano. Sul do Japão, a habitação mais próxima dali é a ilhazinha de Minamidaito, de 30 quilômetros quadrados, a 12.740 km de Curitiba passando pelo centro da Terra (se existisse túnel). Se existisse aumento do nível do mar, esta ilha daria uma espécie de mirante para observar o efeito.

Salta aos olhos no Google Earth que há muito mar no Hemisfério Sul, onde 1/9 da humanidade vive. Para comparar, se você vê 2 pessoas num ponto de ônibus em Curitiba, isso equivale a 18 pessoas num ponto de ônibus no Hemisfério Norte.

Se você se diverte admirando o nosso planetinha, não perca o meu blog em inglês, http://www.libertariantranslator.com