Pânicos et Circensis


Durante doze anos os eleitores coagidos do Brasil entenderam que os altruístas do Partido Trabalhista eram menos desonestos do que os demais saqueadores–hipócritas, oportunistas e sobremaneira perigosos. De repente tudo mudou. A economia americana entrou em crise, e ao passo que a crise lá se amenizava por exportação, no resto do mundo piorava a situação–sobretudo no Brasil.

O governo americano é polichinelo de dois partidos. Um deles, o Partido Democrata, abandonou o liberalismo que nutria antes dos anos 60, quando o partido foi invadido (pela terceira vez) por simpatizantes socialistas e comunistas. Mas boa parte destas mais recentes infiltrações foram reação aos fanáticos religiosos que em 1928 se apoderaram do Partido Republicano. Antes, a lei seca só fazia parte do programa político do Partido da Proibição, que muito raramente conseguia quase 2% do voto. (Em 2014 os libertários conseguiram 3% am vários estados). Na mesma época, diafragmas e camisinhas também eram proibidas nos EUA.

A lei seca complementar à emenda proibicionista completava seus 8 anos quando a corrente xiíta republicana resolveu fazer uma cobrança ríspida da lei usando o IR (artefato do Partido Comunista de 1848). Com esta façanha, destruíram completamente a economia do país, pois o dinheiro fugiu dos bancos para evitar o confisco pelas autoridades armadas. Até hoje esses fanáticos dominam o partido republicano, e não pensam em outra coisa senão mandar meganhas armados para coagir e prender os jovens. Odeiam “liberais” com uma intensidade que até os nacionalsocialistas da Alemanha admirariam se estivessem vivos. Hoje, o partido da Proibição está de dividindo, travestido com novas máscaras, tais como partido “da Constituição” e “Tea Party”, mas por trás das máscaras a caveira é a mesma, e os eleitores fogem da repressão que apregoam.

pop0416A matemática do crescimento vertical da população do planeta ajudou o governo americano a cair na real logo após a formação do Partido Libertário, mas essa matemática ainda consta do Index Expurgatorius do Vaticano, cuja Santíssima Inquisição é mantida viva e alerta pelas hordas de políticos milionários e atletas do televangelismo estuprador. Aliás, esses mesmos são aliados naturais dos partidários republicanos nos EUA–os mesmos que, tão logo despachado o presidente Kennedy, mandaram navios e agentes para instalar ditaduras facínoras no Brasil, Chile e Argentina.

A oligopolia americana formada pelos fanáticos coercitivos, xenófobos e proibicionistas não gostou dos governos do Lula ou da Dilma. Quando os gringos despiam passageiros do Brasil, cutucando-os e tirando impressões digitais, o a alfândega brasileiro teve o desplante de fazer os americanos esperarem em fila no aeroporto para também fazer impressões digitais–mesmo quando o Bush Filhote mandou (a gente) parar. E quando os gringos grampeavam telefones e comunicações pela internet, o que vazava de Snowden e Manning deixou claro que bastaria os espiões da águia fazerem alguns vazamentos seletivos–gravações de políticos e industrialistas de economia mista–para desestabilizar qualquer país do mundo.  Quando no primeiro turno da reeleição a Dilma derrotou o televangélico dos helipópteros, os EUA despacharam A Embaixadora Exterminadora de democracias pra cá. Talvez por causa do petróleo, ou para instalar espiões na fronteira com a Bolívia–não se sabe o que eles querem. Mas da maneira de conseguir, disso não resta dúvida.

Nos últimos 20 anos morreram 14.600 mulheres brasileiras que passaram por abortos malsucedidos na clandestinidade. Para os fanáticos, cuja superstição está paulatinamente cedendo lugar à racionalidade, só a lavagem cerebral de crianças indefesas pode restabelecer a hegemonia do misticismo pedófilo. Mas pode mesmo?

religião censoNos EUA, desde a guerra em que os cristãos da Alemanha tentaram exterminar os judeus, o numero de americanos que abriram mão da superstição cresceu em 600%, e aborto é direito individual desde 1973.  A mesma tendência, com atraso, se revela no Brasil.

Só que aqui ainda estamos em 1972 no que diz respeito aos direitos indviduais da mulher ou pela democracia que defendia esses direitos. Embora nos extertores o misticismo ameaçado de extinção se torne violenta, antidemocrática e até terrorista, a tendência é de a racionalidade pacífica tomar o seu lugar. A evolução funciona assim.

 

Advertisements

One thought on “Pânicos et Circensis

  1. Por falar em atletas do televangelismo estuprador, o ex-presidente da Camara dos Deputados Eduardo Cunha (das contas milionárias de dólares na Suíça e das contas de milhares de reais em restaurantes) não irá comparecer à sua canonização no Vaticano pelo apoio às leis que forçam as mulheres a reproduzir na marra. Foi preso, algemado, vendo a chuva nascer quadrada!

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s