Small Party Changes Constitution

“Your candidate can’t possibly win!” yelp “both” parties to the looter Kleptocracy.

They then shift gears to claim your Libertarian vote davidpearsongearswill only elect “the other” prohibitionist totalitarian party. Sound familiar? But if the Libertarian vote is so insignificant and irrelevant, why are they so worked up about it?

In 1872 two corrupt soft machines competed for government jobs with appointees paying salary kickbacks to the parties. The Spoils System experienced increasing problems after the Panic of 1873, just as today’s Kleptocracy is faltering in the train of the Asset Forfeiture Crash of 2007.

OBSERVE that the only thing that matters to the looters is who is getting elected. Unlike some of their excited followers, they are not at all concerned what kind of laws those politicians are going to vote for. The invisible hand in the till is what counts. By using the sprocket of spoiler votes to slam the cash drawer shut on those probing fingers, a third party can exercise a leveraged influence on what kinds of laws looter party candidates are able to pass. If that leverage weren’t there, they wouldn’t care. So how do we measure that leverage? What is the gear ratio?

How many votes did it take a small party to WIN what its voters wanted by changing the US Constitution? Al Smith would say “let’s look at the record.” Here is the percentage of Prohibition Party votes it took to change the Constitution of the United States to make beer a federal felony. The vertical axis is their percentage of the popular vote.

prohivoteamendsThe average Prohibition Party vote share was 1.4% of the popular vote. The huge jump in 1880 occurred because the likes of Morgan, Rockefeller and Vanderbilt began donating money to dry organizations.**

Only thrice did the Prohibition Party earn over 2% of the popular vote, and it never obtained a single electoral vote. Yet its cohesive supporters did not rest until the Constitution was amended and the Amendment enforced by law making it a felony crime with permanent loss of individual rights to make, move or sell a gallon of water into which a single can of beer had been poured. This was accomplished with just over two million presidential race votes. The gear ratio, based on the supposition that success requires some 50%, is 36 to 1. Your Libertarian party vote repeals bad laws with 36 times the clout of votes wasted on the Kleptocracy.

History has begun to unravel. One wealthy individual just made a large donation to the most visible Libertarian candidate’s committee, just as other well-informed tycoons backed the prohis in 1880. They did this after a lengthy recession and preoccupation with the growth of socialism sounded the alarm.  Today the depression brought on by Republican asset forfeiture looting–the same outgrowth of prohibition that toppled that party for decades beginning 1932–requires that America stop criminalizing other people’s harmless enjoyment or go the way of the Whigs, Kings, Czars and Soviet. Already These States are repealing prohibition laws and outlawing asset forfeiture looting, just as in 1933. Libertarians averaged 3% in the Texas Senate race of 2014, and nationally have amassed 3,8 million presidential race votes since 1972. Why not give your vote 36 times the law-changing clout this election?

** The sharp falloff in votes at 1896 was probably a reaction to Theodore Roosevelt’s Sunday closing of saloons and other venues of entertainment as NY Police Commissioner in 1895. 

If this interpretation of historical facts was easy to understand, why not ask me for a bid on translating laws or financial regulations from Portuguese or Spanish into English?

Advertisements

Partido Libertário dos EUA 2016 –4–Conclusão

yallertorch16

Español no LP.org

Seção 4, página 7. Esta é a conclusão do programa de 2016 do Libertarian Party, EUA. Se cometi erro na tradução, faça um comentário. Eu votei assim nas últimas 13 eleições no Texas e já ganhamos 3% do voto popular em 2014. 

3.6 Governo representativo

Apoiamos os sistemas eleitorais que melhor representam o eleitorado em nível federal, estadual e local. Na qualidade de associações particulares e voluntárias, cabe aos partidos políticos estabelecerem livremente regras próprias para os seus processos de nomeação, sua eleições primárias e sua convenções. Queremos acabar com os subsídios, com dinheiro público arrecadado mediante impostos, a candidatos ou partidos, e revogar as leis que coíbem o financiamento voluntário das campanhas eleitorais. Somos contrários às leis que atrapalham os partidos e candidatos alternativos, que os excluem da cédula, que distorcem os contornos dos seus distritos ou negam aos eleitores o direito de considerar as alternativas legítimas. Defendemos a iniciativa popular, os referendos e a cassação e revogação democráticas como limitações populares dos poderes dos governos.

3.7 Da autodeterminação

Sempre que alguma forma de governo se tornar destruidora da liberdade individual, é direito do povo alterá-la ou aboli-la e concordar com a nova governança que ao povo pareça ser a mais adequada para assegurar a sua liberdade.

 

4.0 Omissões

Nosso silêncio sobre determinada lei, governo, regulamento, portaria, instrução, decreto, norma, órgão regulamentar, atividade ou maquinação não deve ser interpretado como sinal de aprovação.

FIM.

Tradução gratuita de  jhpdotcom Volunteers of America.

Basta você votar com integridade naquilo que você acredita (desde que os juízes apadrinhados permitam) para mudar as leis, e elas mudam

A Plataforma 2016 do Libertarian Party é isso ái em sete folhas. Esse programa gasta menos de 3000 palavras (20 minutos para ler, e pretendemos gravar em mp3). Os partidos fósseis da Kleptocracia entrincheirada produziram programas de 50 páginas cada com bem mais de 10 vezes esse número de palavras, prometendo invadir, enjaular, proibir, bedelhar, matar, cobrar imposto… 

Partido Libertário dos EUA 2016 –3b

yallertorch16

Espanhol no LP.org

Seção 3, páginas 6-7.

3.4 Do livre comércio e da migração

Preconizamos a remoção dos obstáculos governamentais ao livre comércio. A liberdade política e o livramento da tirania requerem que as pessoas não sofram restrições arbitrárias pelas mãos dos governos na travessia de fronteiras políticas. A liberdade econômica exige o movimento irrestrito das pessoas humanas e do capital financeiro através das fronteiras nacionais. No entanto, apoiamos o controle da entrada, no nosso país, de estrangeiros que realmente apresentam alguma ameaça à segurança, à saúde ou à propriedade.

3.5 Dos direitos e da discriminação

Nós libertários defendemos o conceito de que as pessoas nascem com certos direitos inerentes. Não aceitamos a ideia de que um direito natural pode impor uma obrigação aos outros para cumprir esse “direito”. Condenamos o preconceito como irracional e repugnante. Nenhum governo deve negar ou cercear o direito de pessoa alguma com base no seu sexo, riqueza, etnia, credo, idade, origem nacional, hábitos pessoais, preferência política ou orientação sexual. Os membros de organizações privadas preservam o direito de definir os requisitos de associação que considerarem adequados, reservada a todos a liberdade de reagir com ostracismo, boicotes e os demais remédios inerentes ao mercado livre.

Basta você votar com integridade naquilo que você acredita (desde que os juízes apadrinhados permitam) para mudar as leis, e elas mudam

A Plataforma 2016 do Libertarian Party vai concluir com a Parte 4–Governo representativo e autodeterminação… Não perca! Esse plataforma possui menos de 3000 palavras (20 minutos para ler) em 8 folhas. Os partidos fósseis da Kleptocracia entrincheirada produziram programas de 50 páginas cada com bem mais de 10 vezes esse número de palavras. 

Partido Libertário dos EUA 2016 –3a

yallertorch16

Espanhol no LP.org

Seção 3, página 6.

3.0 Da proteção da liberdade

A proteção dos direitos individuais é a única função própria dos governos. Os governos são constitucionalmente limitados justamente para prevenir o cerceamento dos direitos individuais. O princípio da não-agressão deve nortear as relações entre governos.**

3.1 Da defesa nacional

Apoiamos a manutenção de forças militares suficientes para defender os Estados Unidos contra a agressão. Os Estados Unidos devem evitar de se enrascar em alianças, e abandonar a prática de tentar policiar o planeta. Somos contrários a toda espécie de serviço nacional compulsório.

3.2 Segurança interna e direitos individuais

A defesa do país exige que tenhamos inteligência o suficiente para detectar e ir de encontro às ameaças à segurança interna. Este requisito não pode ser priorizado acima da defesa das liberdades civis dos cidadãos. Será vedada a suspensão da constituição ou da declaração de direitos, mesmo em tempos de guerra. As agências de inteligência legitimamente encarregadas de preservar a segurança da nação devem ser sujeitas à supervisão e transparência. Somos contrários ao uso pelo governo das classificações em graus de sigilo para bloquear do público o acesso às informações que lhe cabe, sobretudo as provas de que o próprio governo tenha incorrido na lei.

3.3 Assuntos internacionais

A política externa dos EUA deve assegurar que os EUA estejam em paz com o mundo. A nossa política externa primará pela defesa contra eventuais atentados oriundos do exterior, de forma a aumentar as chances da paz evitando as intrigas alheias. Acabaríamos com a atual política intervencionista do governo americano, inclusive toda a ajuda militar e econômica no estrangeiro. Reconhecemos o direito universal de resistir à tirania, da legítima defesa e da preservação dos direitos de cada pessoa. Condenamos o uso da força — e sobretudo do terrorismo — contra os inocentes, independentemente de tais atos serem cometidos por governos ou por grupos políticos ou revolucionários.

** O Princípio da Não Agressão, termo que eu assino para pagar o anuário como membro do partido libertário e para fazer toda e qualquer doação, diz: “Eu me recuso a lançar mão da coação e não defendo iniciar a agressão com intuito político ou social.” Este princípio, o cerne do partido, foi elaborado pela escritora russa-americana Ayn Rand em 1947, enquanto Nacional Socialistas alemães eram enforcados por genocídio em Nuremberg. O eleitor que quer votar pelo nosso partido não precisa de assinar esse ou nenhum outro termo de adesão. Basta você votar com integridade no que você acredita para mudar as leis, e elas mudam

A Plataforma do Libertarian Party vai continuar com a Parte 3b–Imigração, direitos e discriminação, governo representativo, autodeterminação… Não perca!

Partido Libertário dos EUA 2016 –2c

yallertorch16Seção 2, páginas 5-6.

2.7 Liberdade nos mercados

Nós, libertários, valorizamos os mercados livres. Defendemos o direito das pessoas humanas de formar empresas, cooperativas e outros empreendimentos de associação voluntária. Somos contrários a todas as formas de subsídios do governo e resgates de empresas, sindicatos ou outros interesses especiais. Governo não deve competir com a iniciativa privada.**

2.8 Mercados de trabalho

Os contratos de emprego e remuneração entre as não-estatais e seus funcionários fogem ao escopo do governo, e não devem ser onerados com benefícios políticos ou dogmatismo legislativo. Apoiamos o direito de escolha dos empregadores privados e funcionários, de optarem por negociar diretamente entre si ou mediante os sindicatos. Melhor é ter negociações livres das interferências governamentais, tais como a arbitragem compulsória ou a obrigatoriedade da convenção coletiva.

2.9 Educação

A educação é melhor fornecida pelo mercado livre, rendendo melhor qualidade, mais responsabilidade e aumento da eficiência e da diversidade de escolha. Reconhecendo que a educação das crianças é responsabilidade dos pais, visamos devolver aos pais a autoridade de determinar a educação dos seus filhos, sem a interferência do governo. Os pais devem ter controle de e responsabilidade pelos gastos para a educação de seus filhos.

2.10 Saúde

Defendemos um sistema de saúde no mercado livre. Reconhecemos a liberdade dos indivíduos de determinarem o nível de seguro-saúde que querem (ou não), o nível de cuidados médicos que querem, quais os provedores de cuidados que preferem, os medicamentos e tratamentos que usarão e os demais detalhes dos seus cuidados médicos, incluindo decisões de fim-de-vida. Deve ser permitida a compra de seguro-saúde mesmo atravessando as fronteiras estaduais.

2.11 Aposentadoria e segurança de renda

O planejamento da aposentadoria cabe a cada um, não sendo responsabilidade do governo. O plano libertário seria de eliminar o atual sistema de Segurança Social patrocinado pelo governo, fazendo a transição para um sistema particular e voluntário. A maneira mais adequada e eficaz de prestar assistência aos pobres é o empenho voluntário das associações privadas e particulares. Acreditamos que membros da sociedade serão mais caridosos — e que a sociedade civil será fortalecida — ao passo que o governo reduza a sua atividade nesta área.


** Vale observar que o governo não competir com a iniciativa privada é o lado obverso da medalha na qual a livre iniciativa não compete no refreamento forçoso dos homens–função privativa dos governos. Antes de 1971 todo anarquista era comunista assumido e todo comunista assasino era anarquista por definição. Mas o partido libertário representa tamanha ameaça para o castelo de cartas do altruísmo armado concretizado no item 2 do manifesto comunista (o IRPF) que inventou-se de travestir comunista de falso “libertário-da-esquerda” ou “anarco-capitalista” no intuito de descarrilhar o Partido Libertário. O equívoco comete inclusive a falácia da afirmação do consequente, pois não há mercado “livre” onde a coação é lícita e irrestrita.–tradutor

A Plataforma do Libertarian Party dos EUA continua com a Parte 3–Da Proteção da Liberdade.

Partido Libertário dos EUA 2016 –2b

yallertorch16Seção 2, páginas 4-5.

2.3 Da energia e dos recursos

Muito embora toda sociedade moderna necessite de energia, os governos não devem subsidiar nenhuma modalidade de geração de energia. Somos contra os controles governamentais dos preços de energia, ou da sua alocação e produção.

2.4 Financiamento e orçamento governamental

É direito de cada um ter e dispor dos frutos do seu trabalho. Pleiteamos a revogação do imposto de renda, a abolição da Receita Federal e dos demais programas federais e serviços desnecessários nos termos da Constituição do país. Somos contra os regulamentos e normas que obrigam os empregadores a atuar como cobradores de impostos. Governo não deve incorrer em dívidas, pois são encargos que oneram as gerações futuras sem o seu consentimento. Somos a favor de uma “Emenda de orçamento equilibrado” à Constituição dos EUA, desde que o orçamento seja equilibrado exclusivamente cortando gastos, e não mediante aumento nos impostos.

2.5 Funcionários do governo

Recomendamos a revogação da compulsoriedade da adesão ou do pagamento de contribuições sindicais como condição de emprego no governo. Defendemos a substituição de pensões de benefício definido com planos de contribuição definida, como comumente são oferecidos no setor privado, de forma a não impor dívidas nas gerações futuras sem o seu consentimento.

2.6 Da moeda dos mercados financeiros

Preconizamos o livre mercado bancário, com concorrência incoacta entre os bancos e as instituições depositárias de todos os tipos. Mas os mercados não são realmente livres sem o combate vigoroso à fraude. Os que se valem da possibilidade de lucrar não devem impor nos demais o risco de prejuízo, mediante garantias ou resgate de bancos. As pessoas físicas que participam de transações voluntárias devem poder usar, como dinheiro ou escambo, toda e qualquer mercadoria ou commodity mutuamente desejável. Queremos que sejam vedadas as políticas monetárias inflacionárias, e revogadas as leis inconstitucionais de curso forçado.

A Plataforma do Libertarian Party continua com a Parte 2–Liberdade econômica… mercados, trabalho, educação, saúde, aposentadoria… Não perca!

Partido Libertário dos EUA 2016 –2

yallertorch16Seção 2, página 4.

2.0 Da liberdade econômica

Nós libertários queremos que todos os membros da sociedade tenham abundantes oportunidades para alcançarem o sucesso econômico. A mais eficiente alocação de recursos é possibilitada por um mercado livre e competitivo. Cabe a cada um o direito de oferecer produtos e serviços no mercado livre. O único papel correto do governo na área econômica é a de proteger os direitos de propriedade, adjudicar disputas, e proporcionar um arcabouço legal que proteja o comércio voluntário. As ações governamentais que visam a redistribuição de pertences, ou que procuram controlar ou administrar o comércio, são impróprias numa sociedade livre.

2.1 Da propriedade e dos contratos

O respeito aos direitos de propriedade é fundamental para a manutenção de uma sociedade livre e próspera, logo, a liberdade contratual para adquirir, manter, tirar proveito, administrar ou desfazer-se dos bens e pertences também deve ser mantida. O Partido Libertário procura liberar os donos de bens móveis e imóveis das restrições do governo sobre os seu direito de controlar e desfrutar de sua propriedade, contanto que suas escolhas não firam ou incorram nos direitos do próximo. O exercício do poder expropriante, do confisco civil, da imposição de tetos sobre os lucros, das normas de produção e tabelas de preços e salários (inclusive sobre serviços, aluguéis e juros) pelos governos cerceiam estes direitos fundamentais. Nos acertos voluntários entre as partes, as mesmas devem poder escolher com quem querem estabelecer relações comerciais, e estabelecer as condições que lhes sejam mutuamente aceitáveis.

2.2 Do meio ambiente

Os mercados livres e os direitos de propriedade favorecem as inovações tecnológicas e mudanças comportamentais necessárias para proteger o nosso ambiente e ecossistemas. Grupos de conservação e proprietários privados têm verdadeiro interesse em manter os recursos naturais. Os governos gozam de impunidade pelo dano sofrido pelo meio ambiente, com péssima ficha de antecedentes no que toca à proteção ambiental. Proteger o meio ambiente requer uma definição nítida e aplicação dos direitos individuais e das responsabilidades em relação aos recursos como a terra, a água, o ar e vida silvestre. Onde eventuais danos podem ser comprovados e quantificados em um Tribunal de Justiça, a restituição das partes lesadas deve ser cobrada.

A Plataforma do Libertarian Party continua com a Parte 2–Liberdade econômica… energia, financiamento, funcionários, moeda… Não perca!